sábado, 21 de outubro de 2017

Série Não Confunda (55)


Bem devagarinho:

167)
Não confunda
"despacito"
com
"dez passinhos"



Série Não Confunda (54)


Transbordamento amoroso:

166) 
Não confunda
"se der, ame"
com
"se derrame"

Se bem que, em caso do amor transbordar, 

sempre tem quem se derrete e dá.


domingo, 15 de outubro de 2017

Série Não Confunda (53)


Tédio Médio:

"Se Tédio, se fosse bom, seria Médio."
( Mesdre )

Todo mundo ia querer que fosse Meu, e não Teu, dia.


 Bônus:

165)
Não confunda
"teu dia é médio"
com
"tédio é o meu dia"

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Elos da corrente


Elos da corrente...


Elos são anéis ou argolas entrelaçados, presos entre si.

String em inglês é corrente, algo em seqüência, em cadeia.


Esposa em espanhol é esposa mesmo, cônjuge, mulher.
Mas esposas, no plural, em espanhol quer dizer algemas, argolas que prendem (para a cadeia, cárcere).


Curiosa analogia de que alianças usadas como símbolo de casados são argolas.
Seriam os anéis algemas de dedos?


Podemos deduzir algumas mensagens intrínsecas na palavra "algema":


algema >> al(ma)_gêm(e)a ?
algema >> algem_ma >> alg(u)ém má ?
algema >> all_gema >> gemer toda ?
algumas algemas >> mais algo e sal na gema ?



Outro anagrama:

esposar >> sopesar >> só pesar >>

casar é constante pressão ou puro fardo?

E daí? Nada, apenas palavras que se encadeiam nas correntes do pensamento.



sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Graças à pronúncia (1)


Pronúncias na Fórmula 1

Na corrida passada, os narradores e comentaristas da TV Globo, passaram a se corrigirem para pronunciar o nome do alemão Sebastian Vettel.
Eles diziam: "é Cebástian Féteu", enfatizando o F em vez do V, o que está corretíssimo!
O problema é quem em alemão o S + vogal no início da palavra tem o som de Z, e portanto o nome do campeão deveria ser dito/lido como "Zêbástian FêteL", com o cuidado ao pronunciar também o L final como L e não com U, e de não nasalizar o N final, como tendemos a fazer.

Isto me lembra outra discussão, quando o talentoso e grande (alto) piloto polonês Robert Kubica começou a chamar a atenção do mundo.
Por aqui, todos o referenciavam por "KúbiKa".
Mas em polonês se diria "KubíTZa", com a mudança também do acento tônico além da pronúncia correta da letra C, segundo me confirmou um colega de trabalho que era polaco.
Bem, o próprio piloto, quando questionado numa entrevista, disse não se importar como pronunciassem seu sobrenome; ele mesmo se dizia "KubíKa" para evitar problemas com a tendência internacional.

Mas o que mais me diverti sobre esses nomes de piloto foi com o do nosso brasileiro Nelson Piquet.
A gente sempre o chamou de "Nélson PiquÊ", porque seu nome seria francês e assim soaria.
Mas quando eu estive na França em 1982, amigos me perguntaram sobre o tal "Nelsón PiquÊTCHi", porque sendo o piloto brasileiro, seria assim que leríamos o seu nome aqui. 
Eu ri muito, pois jamais esperaria por esta lógica, sobre um sobrenome francês. rs



domingo, 24 de setembro de 2017

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

UA-u!


LUA
FLUTUA
ATUA
PERUA
NUA
INFLUA
LÍNGUA
ACUA
DESTRUA
SUA
GRUA
RECUA
ATENUA
AMUA
APAZIGUA
AGUA
CRUA
FLUA
RUA


terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Qual A COR vamos DAR hoje? (4)


Tem gente que
trabalha com cultura, com assistência social, com informática...
Eu, não. Eu
trabalho com vontade de ir logo pra casa.


segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Qual A COR vamos DAR hoje? (3)


Tem gente que
trabalha com artes, com saúde, com banco, com seguro, com tecnologia...
Eu, não. Eu
trabalho com sono.